Pular para conteúdo principal »

Site de busca

Você está agora em:

Escrevendo como se fala

Mais visualizações

Escrevendo como se fala

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Em estoque.

R$ 30,00
parcelado em até 3x
Adicionar itens ao carrinho
OU

Descrição rápida

Autor: Luciana Cidrim, Marígia Aguiar e Francisco Madeiro

I.S.B.N.: 978-85-89892-43-8
Edição: primeira edição em 2007
Número de Páginas: 80
Peso: 155g
Idioma: Português

Descrição do produto

Resumo

Saber a diferença entre fala e escrita; perceber que uma permite certa liberdade, e outra segue normas; entender a relação entre letras e sons: esses são alguns dos assuntos abordados por Luciana Cidrim, Marígia Aguiar e Francisco Madeiro no livro “Escrevendo como se fala”.

Por ser um estudo lingüístico, a obra narra a trajetória que leva o latim clássico a nossa língua portuguesa. Nesse ínterim, a literatura posicionou-se como divisora entre a língua falada e escrita; a partir dela prezou-se pela ortografia, que significa escrita correta. A partir disso, os autores explicam os três períodos de nossa ortografia: fonético, pseudo-etimológico e simplificado.

Apresentando uma pesquisa com alguns alunos de segunda e quarta série do ensino fundamental da rede pública, a obra defende que muitos desvios ortográficos são influenciados pela oralidade. O resultado da avaliação conecta, em 12 categorias, os equívocos encontrados e as transformações lingüísticas sofridas pela língua portuguesa em sua história. Somente uma língua muito usada e viva pode apresentar tantas alterações ao longo do tempo; essas modificações vieram de evoluções fonéticas e ramificaram muitas outras línguas.

Ao mesmo tempo que a oralidade interfere na grafia, a escrita altera o modo de falar; isso ocorre de forma natural na zona rural brasileira. Segundo os autores, quando não existe o hábito ortográfico, a oralidade permanece livre de norma. O mesmo é mais difícil de ser encontrado na zona urbana, pois há o costume de se utilizar a linguagem escrita.

Sem enfatizar que seja um erro, mas esclarecendo a diferença entre português-padrão e português-não-padrão, o livro incumbe o professor de explicar que a linguagem oral permite certas flexões, mas que não podem ser colocadas no papel. Com sugestões de atividades que desenvolvam as duas linguagens e fixem a ortografia, “Escrevendo como se fala” conscientiza que o educando não erra em sua língua, mas representa as palavras em desacordo com as regras, cabendo ao profissional unir som e escrita, aproximando aluno e língua portuguesa.

Sumário

Capítulo 1
Os Fenômenos Lingüísticos da Escrita e as Mudanças Ortográficas

Capítulo 2
As Transformações Ortográficas na Escrita Infantil

Capítulo 3
Contribuições Práticas para o Ensino da Língua

Tags do produto

Adicionar suas tags:
Use espaços para separar tags. Use aspas simples (') para frases.
 

Comparar produtos

Você não tem itens para comparar.

Newsletter

Newsletter

Meu carrinho

Você não tem itens no seu carrinho de compras.