A Ordem dos Assassini

Preço Especial R$5,00 Preço Normal R$30,00
Em estoque
SKU
9
Autor: Pedro Silva I.S.B.N.: 978-85-89892-33-9 Edição: 1° - março/2009 Número de Páginas: 120 Peso: 160g Tamanho: 14 x 21 cm Idioma: Português com grafia de Portugal Atenção: o conteúdo deste livro é idêntico ao livro lançado em 2006, com o mesmo ISBN, mas com o título: “Assassinos”.
Resumo Na história da humanidade, o sangue derramou-se incontáveis vezes. Sem importar o motivo, cada líder apropriou-se de uma ideologia, de uma crença, e levou-a as últimas conseqüências. As Cruzadas, na Idade Média, é um exemplo interessante em nossa linha do tempo, e é com elas, que Pedro Silva inicia o livro “A Ordem dos Assassini”. O autor mergulha no âmago das Cruzadas e explica os motivos religiosos e políticos desta investida cristã no Oriente Médio. Pedro Silva escreve sob o ponto de vista de ambos os lados, e incita o leitor a entender o processo histórico com os olhos da época. Livre de julgamentos, a obra não pretende se esgotar no universo concreto, mas arriscar-se no campo simbólico. O livro explica o desenrolar temporal desde o nascimento de Jesus Cristo e Maomé, passando pela evolução do cristianismo e islamismo, até chegar ao choque entre as duas crenças. A descrição das oito cruzadas é de tamanho cuidado, que a viagem no tempo torna-se inevitável; aspectos sociais, culturais, particularidades e curiosidades acabam inserindo o leitor, por completo, naquela que fora chamada de Idade das Trevas. Esse confronto entre cristãos e muçulmanos foi o berço de seitas que matavam em nome de algo superior. Do lado Ocidental, figuravam os Templários, do lado Oriental eram os Assassinos que atuavam sob a égide do Alcorão. Considera-se o último, o mais antigo grupo terrorista muçulmano; o autor traz, ainda, a biografia de seu fundador, o lendário “Velho da Montanha”. Tais grupos alimentavam-se das Cruzadas e agregavam guerreiros de fé inabalável. O livro descreve as crenças de cada organização e desnuda suas práticas secretas, funcionamento e hierarquia. Entretanto, estes grupos aparentemente antagônicos, apresentavam certas semelhanças: seus integrantes viviam com intensidade a passagem terrena, acreditando no paraíso e na eternidade; para eles, a guerra era a oferenda da própria vida. “A Ordem dos Assassini”, além de um registro histórico, estimula a reflexão sobre a condição humana e os dias atuais: brigas pelo poder e imposições ideológicas parecem perpetuar a discórdia ao longo de nossa história. Em sua obra, Pedro Silva mostra que as Cruzadas foram batalhas muitas vezes fratricidas, permeadas por ódio e admiração, num cenário onde todos não passavam de “assassinos”. Sumário Explanação As Cruzadas A História Outras Questões Acontecimentos mais relevantes (uma visão cronológica) Listagem dos Mestres na Ordem dos Assassinos (na Fortaleza de Alamut) Hierarquia dos Assassinos Sete Degraus da Iniciação Recrutamento e Formação dos Membros Conclusão Anexos Bibliografia
Escreva sua Própria Avaliação
Você está avaliando:A Ordem dos Assassini
Sua Classificação